As viagens a bordo de um Fusca


Para celebrar o Dia Nacional do Fusca, neste 20 de janeiro, apaixonados pelo carro relatam experiência de viagens realizadas a bordo do besourinho popular que já levou milhares de brasileiros para os mais variados cantos do país. O amor pelo carro é tanto que já inspirou música e filme, além da criação de clubes de colecionadores que reverenciam o carro.

A aposentada Rita Eugênia de Oliveira, 59, já teve sete deles, nos quais realizou inúmeras viagens. “Foi meu primeiro carro, tenho fusca desde 1984. Sou apaixonada pelo meu coitésinho”, diz a mineira de Abaeté que já viajou de Belo Horizonte para Brasília e de Brasília para Guarapari, no Espírito Santo. Atualmente Rita é a orgulhosa proprietária de um modelo 74 e outro 81, que guarda para a filha Rubia Luisa usar quando fizer 18 anos.




A advogada Ianda Lopes Silva também guarda muitas histórias de suas aventuras em viagens em uma joaninha, outro apelido do carro, e recorda-se de uma viagem de São Paulo para o Rio de Janeiro, quando o pai quis fazer um caminho diferente da Rio-Santos em um fusca com a família e uma amiga. “O carro atolou no meio do mato num local deserto. Ficamos umas três horas tentando tirar ele de lá, foi inesquecível”, relembra.

No Brasil, o fusca começou a ser fabricado em 1959 com o nome de Sedan e chegou a ter mais de 22 milhões de unidades vendidas no mundo, estando por 24 anos no ranking dos carros mais vendidos do Brasil. De lá para cá, passou por inúmeras mudanças, deixando ser fabricado no Brasil em 1986. Mas a paixão pelo carro é tanta que uma data nacional foi instituída para celebrar anualmente sua existência.

VIAGENS DE CARRO – Seja de fusca ou não, as viagens de carro continuam motivando o brasileiro. Segundo a última pesquisa Sondagem do Consumidor – Intenção de Viagem do Ministério do Turismo, divulgada no início de janeiro, 38% dos brasileiros que pretendem viajar nos próximos meses irão de carro, mesmo percentual daqueles que pretendem viajar de avião.

O Brasil conta com 1,7 milhão de quilômetros de estradas para percorrer. Entre as opções para viajar estão a rodovia Rio-Santos, que revela a Mata Atlântica preservada em inúmeros trechos e passa por municípios do litoral paulista e fluminense. Em Alagoas, a AL-101, percorre as belezas do litoral norte e sul repleto de coqueirais; na Bahia a BA-001, que passa pelas fazendas de cultivo de cacau. Os mais aventureiros podem desfrutar ainda da Transpantaneira, que liga Poconé a Porto Jofre no Mato Grosso, em uma espécie de safári, onde é possível ver os animais do Pantanal.

Nenhum comentário

Tecnologia do Blogger.